Blog: Negócios

5 estratégias necessárias para definir preços no seu e-commerce
e-max.it, posizionamento sui motori

Se você faz compras online com frequência sabe que é muito mais barato comprar em lojas virtuais ou marketplaces do que em lojas físicas. Como os custos de operação de uma loja virtual são menores do que o de uma loja física, os preços na internet atraem cada dia mais consumidores.

Em compensação, na internet os consumidores pesquisam muito mais pelo preço mais barato de produto, de frete ou ainda um cupom de desconto. Por isso é importante que você entenda como definir os preços dos seus produtos da forma mais correta possível.

No post de hoje, você irá ver o que deve ser levado em conta na hora de colocar preço nos seus produtos ou serviços. Apesar de alguns sites indicarem equações para definir valores, essas podem sofrer variações e com o tempo perderem a utilidade. Por isso o melhor a se fazer é sempre chegar a uma média daquilo que é o seu melhor preço.

1) Descubra o preço unitário dos produtos de sua loja

Muitos fornecedores vendem seus produtos em “pacotes” para os lojistas. Por exemplo, um e-commerce de papelaria compra um pacote de 100 canetas por R$100,00 de um fornecedor. A caneta é um produto vendido em unidades e por isso descobrir o preço unitário de compra dela é essencial para definir o preço final. Nesse caso o valor é de R$1,00 por caneta.

Se é você quem faz os produtos de sua loja virtual, pode pular essa etapa, pois nesse caso o preço de produção entra no próximo tópico.

2 ) Calcule e anote seus custos fixos e variáveis

Toda loja, seja física ou virtual, tem custos fixos e variáveis de operação. Os custos fixos são os serviços que sua loja utiliza com valores bem definidos, como a hospedagem anual da loja e a internet mensal enquanto que os custos variáveis dependem do quanto você utiliza um serviço como a energia elétrica e do volume de vendas como a troca de um produto com defeito ou correios em casos de compras com frete grátis.

Para ter um balanço financeiro você pode usar serviços grátis de planilhas como o Google Docs ou ainda contratar um administrador, caso tenha condições.


Saiba mais

Por que você precisa de uma Agência Digital para produzir seu e-commerce?

Como gerenciar o estoque do seu e-commerce de modo correto


3) Defina como seus produtos pagam seus custos

Coloque um percentual no preço de cada produto de sua loja para cobrir todos os custos. Quanto mais popular o produto, maior a porcentagem, pois você precisa garantir o pagamento dos custos de sua loja.

Um método bem legal para usar é a curva ABC, que consiste em calcular a porcentagem de desempenho dos produtos de acordo com o lucro bruto da loja. Os produtos que performaram melhor, somando até 80% das vendas, entram na categoria A, os que somaram 15% entram na B e os que somaram 5% entram na C. Com isso podemos estimar uma porcentagem maior no valor dos produtos da categoria A para garantir o pagamento de todos os custos da loja, e menores para as categorias B e C.

4) Defina uma margem de lucro

Para isso você precisa definir o quanto você gostaria de ter em seu bolso. É óbvio que definir uma margem muito alta acarretará em aumento do preço e colocará as vendas em risco, assim como definir uma margem muito baixa faz com que o seu negócio não valha a pena.

Para calcular a margem de lucro seja justo consigo mesmo e com seus clientes. Busque sempre as soluções win/win, ou seja, onde você e seu cliente saem ganhando.

5) Observe a concorrência

Esse é um passo de extrema importância. Nas compras online os consumidores pesquisam bastante antes de fazer uma compra. A observação dos concorrentes lhe dá uma média de preço para conseguir vender na internet de forma competitiva.

Caso os seus preços atuais estejam abaixo dessa média, pode até ser que você esteja vendendo bem, mas a sua margem de lucro será menor que a dos concorrentes. Lembre-se também que as pessoas desconfiam de negócios que parecem muito vantajosos. Agora se os preços estiverem mais altos do que a média você tem que tomar uma atitude agora, pois é muito difícil vender com preços muito altos na internet.

Caso não seja possível abaixar os preços, você pode tentar o Cross-selling que consiste em vender produtos em combo (assim como as redes de fast-food fazem) e assim agregar mais valor a compra ou abaixar um pouco a sua margem de lucro.

Conclusão - Não existe fórmula mágica

Não existe uma equação para definir o preço correto, apesar de que vale a pena tentar caso você encontre alguma. Existem diversos modelos de e-commerces e mercados para atuar, então é melhor não confiar somente em fórmulas.

O melhor a se fazer de início é analisar os seus investimentos em compras de fornecedores, os seus custos de operação e definir o seu “salário”, que nada mais é que a sua margem de lucro. Com esses passos você terá mais segurança na hora de definir valores para seus produtos.

Outro passo essencial é a análise dos concorrentes. Se os seus preços não forem competitivos sua loja perderá em vendas e isso é algo que você, com certeza, não quer. Caso não seja possível mudar os preços atuais de sua loja, busque inovar na forma como você vende seu produto e seu serviço.

Abaixo você confere nossa postagem como infográfico.

5 estrategias necessarias para definir preços no seu e commerce infografico

Gostou desse conteúdo? Ajude-nos compartilhando!

VR SYS Agência Digital - Todos Direitos Reservados © - 2018