Blog: Negócios

Growth Hacking – Faça sua loja virtual bombar!
e-max.it, posizionamento sui motori

Em algum momento você já viu algum case de empresas que cresceram de forma rápida em um curto espaço de tempo. Ou ainda negócios que não andavam bem e retomaram o crescimento de modo incrível.

Nos últimos anos, empresas como o Dropbox, Twitter, Youtube, Linkedin e Airbnb conseguiram com algumas mudanças atingir resultados de dar inveja. A pergunta que fica é: como realizaram tal feito?

O Growth Hacking é uma mentalidade de crescimento que teve sua origem no fenômeno das Startups e se espalhou para outros tipos de negócios. Traduzindo para o português, Growth significa crescimento enquanto Hacking pode ter diferentes significados como atalho, brecha e trapaça.

Sean Ellis, CEO da growthhackers, empresa de consultoria com foco em crescimento, cunhou esse termo em 2010. Segundo Ellis, o “Growth Hacker é alguém que tem como  o verdadeiro norte o crescimento”.

O conceito é simples: gerar altos resultados de crescimento sem gastar muito com orçamento, por isso é chamado de Hack.

Cases famosos de Growth Hacking

Youtube

O youtube é hoje o segundo maior buscador do mundo perdendo apenas para o Google. Para chegar nesse patamar o Youtube criou a possibilidade de anexar vídeos em outros sites através de código embed. Apesar de parecer uma simples mudança, isso multiplicou a potencialidade de compartilhamento de vídeos e isso fez total diferença.

Dropbox

A ferramenta de armazenamento foi de 100 mil pessoas para 4 milhões entre 2008 e 2009. A estratégia da empresa foi recompensar usuários que trouxessem um amigo para a plataforma com mais espaço em nuvem. Essa estratégia foi definida pelo mesmo Sean Ellis que trabalhava para Dropbox na época.

AirBnb

A plataforma de anúncio e reserva de acomodações percebeu o grande movimento de seus usuários no site Craiglist. A estratégia foi bem simples: dar a opção ao anunciante de compartilhar o anúncio no Craiglist com apenas um clique. Essa ação teve resultados muito positivos e hoje a empresa é referência no ramo.

Os exemplos anteriores revelam que é possível crescer muito com apenas algumas mudanças. Ainda é importante salientar que Growth Hacking não é a mesma coisa que Marketing Digital. Enquanto o segundo trabalha com estratégias em canais de comunicação, o primeiro foca na criação do produto ou serviço e como promovê-lo.

Como aplicar o Growth Hacking em uma loja virtual?

Descubra o perfil dos seus clientes

Antes de falar sobre técnicas de Growth é importante lembrar que se você não conhece o perfil do cliente de seu e-commerce é melhor descobrir quem é a sua persona antes de continuar. Diferente do que muitos pensam, Growth Hacking não é mágica, nem muito menos atirar no escuro em busca de crescimento. Siga esse conselho e você evitará muitos murros em ponta de faca.

Vamos voltar para o exemplo do Airbnb. Eles sabiam onde seus possíveis clientes estavam e usaram isso a seu favor.

Hacks para cada etapa de compra

Nas compras online, os consumidores passam pela chamada jornada de compras . É possível criar hacks para cada etapa da jornada como você verá a seguir:

1 - Consciência

Esse é o momento em que o cliente descobre que precisa do produto que sua loja virtual oferta. Para fazer Growth Hacking nessa fase você pode dar aquele empurrãozinho básico e despretensioso no público que se encaixa no perfil da persona do seu e-commerce.

Hack sugerido para essa etapa

Anúncios despertadores de consciência – Uma das melhores formas de despertar a consciência do seu público é usando anúncios segmentados em plataformas onde ele atue. Lembre-se de usar uma imagem chamativa e mencione no texto do anúncio o problema que o cliente poderá resolver com seu produto.

Quem faz: Wix.

2 - Pesquisa

Nessa etapa o cliente pesquisará por mais informações sobre o seu produto. Se você pratica Marketing de Conteúdo já está saindo na frente de seus concorrentes, pois os seus materiais podem construir a confiança do cliente com a sua loja.

Hack sugerido para essa etapa

Blog de conteúdo para rankear melhor no Google – A maior parte das pesquisas feitas na internet acontecem em buscadores como o Google. Um blog gera de forma natural, palavras-chaves de cauda longa que são menos concorridas que as palavras-chaves curtas. Além disso o seu blog auxiliará seu possível cliente na pesquisa, além de ser barato de implementar.

Quem faz: Resultados Digitais, Viver de E-commerce.

3 - Comparação

Nesse momento o consumidor vai analisar e decidir qual é a melhor opção de compra. Ele vai levar em conta o preço, as avaliações, a reputação, indicações, entre outros.

Hack sugerido para essa etapa

Cross-Selling e Up-Selling – As duas modalidades de venda tem como objetivo vender mais produtos ou produtos melhores com um desconto que valha a pena. Assim você oferecerá um benefício que fará sua loja mais atrativa na comparação.

Quem faz: Kabum, Americanas

4 - Compra

Chegou o momento que todo lojista gosta: o consumidor decidiu comprar o produto na sua loja.

Hack sugerido para essa etapa

Testes A/B das páginas de compras – Você pode fazer pequenos testes na sua página de compra pra ver o que funciona melhor. Trocar a cor do botão de compra, a maneira de calcular o frete ou o tamanho da fonte do preço farão com que sua página de compra esteja cada vez mais otimizada. Como o próprio nome sugere, o teste A/B é feito com apenas duas opções para não gerar um trabalho gigantesco.

Quem faz: Resultados Digitais

5 - Retenção

Muitos lojistas acham que a jornada de compra acaba no tópico anterior. É bem mais fácil manter um cliente do que conquistar novos, por isso é importante ter boas estratégias de pós-venda e fidelização do cliente.

Hack sugerido para essa etapa

Gamificação do seu e-commerce – A gamificação nada mais é que transformar o seu e-commerce em um jogo no qual seu cliente vai ganhando pontos (vantagens) a cada compra. Essa é uma forma lúdica de incentivar seu cliente a continuar comprando na sua loja.

Quem faz: Mercado Livre, Dental Cremer

Depois de implementar estratégias de Growth Hacking é importante monitorar se as estratégias dão resultado. O grande problema de algumas pessoas é que elas esperam resultados da noite pro dia e acabam cancelando as estratégias. O conceito de Growth Hacking é crescer em um pouco espaço de tempo, mas pra tudo existem limites.

Conclusão

O Growth Hacking é mais uma mentalidade de crescimento do que ferramentas. As estratégias podem ser comprovadas pelas grandes empresas que a utilizam, mas você deve analisar o que faz mais sentido para o seu negócio.

É possível hackear todas etapas da jornada de compra e isso é algo recomendado, pois você pode acompanhar seu cliente desde a descoberta da sua marca até a retenção. Lembre-se que os resultados demoram para chegar, por isso tenha um pouco de calma antes de decidir abandonar uma estratégia.

Abaixo você confere nossa postagem como infográfico.

 growth hacking faca sua loja bombar infografico

Gostou desse conteúdo? Ajude-nos compartilhando!


Posts Relacionados:


VR SYS Agência Digital - Todos Direitos Reservados © - 2018