Blog: Negócios

Guia para uma Migração de plataforma de Loja Virtual sem problemas!
e-max.it, posizionamento sui motori

O mercado de e-commerce vem crescendo de forma constante nos últimos anos, atraindo muitas pessoas que desejam ter seu próprio negócio e trabalhar com o que ama.

Para suprir essa alta demanda de empresários, diversas plataformas de lojas virtuais surgiram nos últimos anos e a cada ano surgem soluções mais inovadoras ou de menor custo.

Existem plataformas de lojas virtuais para todos os tipos e tamanhos de negócio, abrangendo desde os mais iniciantes até os mais calejados.

Como a quantidade de opções é alta, a tendência é que em algum momento você precise ou deseje fazer a migração de plataforma de loja virtual.

O problema é que na pressa de mudar de plataforma, muitas pessoas cometem erros graves no processo, prejudicando a performance  e os resultados na nova plataforma.

Esse guia tem como objetivo explicar como fazer o processo de migração de plataforma de loja virtual sem problemas, explicando todos os cuidados necessários na hora dessa operação tão importante para o seu negócio!

O que é o processo de migração de plataforma de loja virtual?

O processo de migração de plataforma de loja virtual nada mais é que transferir todo o conteúdo de sua loja virtual de um framework CMS (a plataforma de sua loja virtual) para outro.

Algumas pessoas confundem a migração de plataforma de loja virtual com a migração de hospedagem, sendo que são coisas um pouco diferentes.

A hospedagem nada mais é que a máquina na qual sua loja virtual estará alocada para acesso via internet, enquanto a plataforma de loja virtual é base de software na qual ela é criada

Algumas plataformas de lojas virtuais proprietárias oferecem hospedagem própria. Neste caso se você utiliza hospedagem da plataforma proprietária e deseja migrar para outra proprietária ou de código aberto, será necessário migrar de hospedagem também.

O que influencia na decisão de migrar de plataforma de loja virtual?

Diversos motivos levam um lojista a fazer a migração de plataforma de loja virtual:

  •  Limitações da plataforma: A plataforma possui limitações como quantidade limite de visitantes e instabilidade quando muitas pessoas acessam a loja.
  • Otimização da plataforma: Algumas plataformas oferecem uma pobre experiência para SEO e dispositivos móveis, o que afeta de modo direto na taxa de conversão
  • Possibilidades da plataforma: Plataformas que não são atualizadas de modo periódico acabam ficando de fora das novidades do mercado e integrações com ferramentas de gestão, automação de marketing e marketplaces.
  • Layout fechado: Muitas plataformas não ofertam grandes possibilidades em relação ao layout e a arquitetura, o que não é bom para quem deseja crescer.
  • Suporte de baixa qualidade: Algumas plataformas pecam quando o assunto é resolver problemas dos clientes o que gera muita dor de cabeça.
  • Necessidade de crescer: É impossível crescer e aumentar as vendas se a sua plataforma de loja virtual possui baixa performance e poucas possibilidades de crescimento.
  • Menores custos: O surgimento de uma plataforma que cobra mais barato pelo mesmo serviço, ou ainda um mal momento financeiro para o lojista podem influenciar a migração para uma plataforma mais barata.
  • Mudança no negócio: É muito comum um negócio mudar de foco ao longo de sua existência e isso também pode influenciar a decisão pela migração de plataforma de loja virtual.

Os erros mais comuns na migração de plataforma de loja virtual

Muitos lojistas na hora da pressa ou da raiva efetuam a migração de plataforma de loja virtual por si mesmos, sem ajuda de uma agência ou profissional com experiência na plataforma.

Ou ainda pela inexperiência acreditam que é um processo simples de se fazer e acabam realizando-o por si mesmos.

Em ambos os casos o lojista pode cometer erros que podem prejudicar o negócio de diversas maneiras.

Erro #1 – Ignorar fatores de SEO

Um dos principais canais de entrada para uma loja virtual são os mecanismos de buscas como o Google e o Bing e por isso é importante que sua loja esteja otimizada para aparecer nas primeiras páginas das pesquisas de forma orgânica.

O grande problema é que quando uma migração de plataforma de lojas virtuais é feita, a tendência é que as URLs sejam diferentes.
Isso pode ocasionar dois grandes problemas:

O primeiro problema é que as URLs da loja antiga continuarão recebendo visitantes via backlinks, ocasionando o famigerado erro 404.

Como esses backlinks estão em sites de terceiros e não serão atualizados com os links da nova loja, diversos visitantes acabarão na página de erro.

O segundo motivo é que as URLs da loja antiga possuem uma autoridade de SEO, ou seja, é um desperdício simplesmente abandoná-las.

A boa notícia é que existe uma solução que resolve ambos os problemas: O redirecionamento 301.

Como o próprio nome indica, o redirecionamento 301 redireciona um link antigo cuja página não exista mais para outro mais novo, evitando os erros 404 e mantendo a autoridade de SEO do link antigo.

É recomendado que esse processo seja feito por profissionais, visto que o redirecionamento 301 tem efeito permanente.

Erro #2 – Abandonar informações importantes

Durante o funcionamento de sua loja virtual muitas informações foram armazenadas na plataforma, como cadastros de usuários, histórico de compras e informações sobre produtos.

Essas informações não devem ser abandonadas na plataforma antiga: é necessário que você as exporte para a nova plataforma.

A grande maioria das plataformas de lojas virtuais, possibilitam a exportação e importação de informações via documento em formato CSV.

Um documento CSV é um arquivo que pode ser aberto em gerenciadores de planilha e é muito utilizado para importar e exportar informações de modo rápido e automático, sendo muito útil para migração de plataforma de loja virtual.

É importante então que antes de cancelar o contrato com a plataforma você faça um backup de todas as informações de sua loja virtual, e de preferência salvar na nuvem.

Deixar as informações de sua loja virtual em um computador ou pendrive é perigoso porque são tecnologias suscetíveis a defeitos mecânicos.

Serviços como Google Drive e One Drive oferecem uma boa quantidade de espaço em nuvem de forma gratuita. Basta possuir uma conta Gmail ou Hotmail para usufruir dos benefícios.

Erro #3 – Escolher a plataforma de loja virtual errada

Esse erro é com certeza o mais fatal desse post. Como já citado no início do texto, existem diversas plataformas de lojas virtuais para diversos tipos e tamanhos de negócio.

Isso significa que escolher uma plataforma que não se adequa as suas necessidades é prejudicial.

Por isso é muito importante que você faça uma boa pesquisa, leia análises de performance e peça recomendações para especialistas no assunto.

Existem basicamente dois tipos de plataformas de lojas virtuais: “closed source” e “open source”.

Plataformas open source como Prestashop e Magento possuem alto grau de personalização e são as mais recomendadas para e-commerce.

Já as plataformas “closed source” possuem mais limitações, porém são mais baratas a curto prazo, o que é ótimo para quem está começando.

Outro ponto que você precisa ver é se a plataforma possui integração com serviços que você utiliza como ERPs, CRMs e ferramentas de automação de marketing como o Mailchimp.

Caso contrário você terá que utilizar outras ferramentas e ainda mudar a forma como trabalha.

Por isso nossa recomendação é sempre testar a plataforma antes de usar. No geral, boa parte delas oferecem um ambiente de demonstração onde é possível utilizar as ferramentas e verificar possibilidades.

Erro #4 – Alterar o layout e a arquitetura da loja sem nenhum critério

Todo redesign de site ou loja virtual deve ser feito com muito cuidado e de preferência por profissionais da área.

A maior parte das pessoas não é receptiva a mudanças e por isso se for para mudar o layout e a arquitetura de sua loja virtual, então que seja para melhor.

Uma loja virtual que tenha navegação confusa, alto tempo de carregamento e visual não agradável esteticamente estão fadadas ao fracasso nos dias de hoje.

A maior parte das agências possuem profissionais especialistas em áreas como UX/UI Design, Arquitetura da Informação, Usabilidade e Design Gráfico e por isso são a melhor opção.

É muito importante também avisar a sua lista de contatos, tanto por e-mail quanto por redes sociais, sobre a mudança da plataforma e do layout caso você o modifique.

Isso fará com que as pessoas já saibam de antemão das mudanças e sejam mais receptivas a elas.

A vantagem de trabalhar com agências que utilizam plataformas de loja virtual open source é que você não será refém da empresa detentora do código fonte.

Ou seja, mesmo que você mude para outra plataforma open source, é possível manter o layout e a arquitetura da loja virtual.

Conclusão

O processo de migração de plataforma de loja virtual muitas vezes é necessário para que o negócio possa crescer.

Como esse processo não é simples de se fazer, é importante que você conte com profissionais que te auxiliem para não haver problemas.

Nós da VR SYS Agência Digital utilizamos e recomendamos a plataforma de loja virtual Prestashop.

Presente em mais de 190 países e com uma comunidade com mais de 1 milhão de pessoas, a Prestashop é uma excelente opção para lojas virtuais que necessitam de alto grau de customização.

Abaixo você confere nossa postagem como infográfico.

guia para uma migracao de plataforma de loja virtual sem problemas infografico

Gostou desse conteúdo? Ajude-nos compartilhando!

VR SYS Agência Digital - Todos Direitos Reservados © - 2019