Blog: Negócios

Como vender os produtos de sua loja virtual no exterior?
e-max.it, posizionamento sui motori

Na história do mundo, houveram diversas tecnologias que revolucionaram a vida humana. A prensa de Gutemberg, a pólvora chinesa, a manipulação da eletricidade e talvez a mais importante de todas: a internet.

A internet é uma tecnologia que reduziu a distância entre os países, criando possibilidades de conhecer novas culturas em seu próprio computador ou smartphone.

E é óbvio que o comércio, uma das atividades mais antigas do mundo, não ficaria de fora dessa revolução.

Muitas pessoas aqui no Brasil compram produtos de lojas virtuais e marketplaces internacionais, seduzidos pela exclusividade e valores dos produtos.

E o caminho inverso também acontece. Com a alta do Dólar em relação ao Real, muitos estrangeiros aproveitam para gastar menos em lojas virtuais brasileiras.
Países emergentes como os nossos vizinhos da América Latina também adoram comprar do Brasil.

Como a atividade do e-commerce é mais forte no Brasil do que nesses países, muitos estrangeiros recorrem às lojas virtuais brasileiras para obter um produto.

Segundo o relatório Webshoppers 39 produzido pela E-bit/Nielsen, o E-commerce brasileiro gerou 7,7 bilhões de reais em pedidos internacionais.

Comparando os números, a receita gerada pelos pedidos internacionais foi um pouco melhor que o da região nordeste do Brasil, que fechou em 7 bilhões em 2018.

Como iniciar as operações internacionais de sua loja virtual?

O primeiro passo para começar a vender seus produtos no exterior é pesquisar a viabilidade do processo para o atual momento da sua loja virtual.

Pense que esse processo exigirá pesquisa, organização e claro, investimento. Por isso é importante você refletir se o momento é adequado para isso.

Abaixo você tem a lista de tópicos que serão abordados nesse post.

Definindo os países em que sua loja virtual atuará

O primeiro passo para vender fora do país é definir em quais países sua loja virtual atuará.

Essa informação é muito importante, visto que ela define questões importantes como idioma de tradução e atendimento, estudos de regulamentações, estudo de mercado, câmbio financeiro, entre outros.

Para definir o país no qual você atuará é importante refletir sobre os objetivos que você deseja alcançar com o seu negócio.

Se você tem loja física por exemplo, e deseja criar pontos físicos em outros países, disponibilizar a loja virtual para eles pode ser uma boa estratégia de reconhecimento de marca.

Agora se você atua apenas pela internet e deseja continuar assim, talvez seja mais vantajoso disponibilizar seus produtos para o maior número de países possível.

A cultura e a geografia dos países são fatores que também devem ser levados em conta.

Por exemplo, se você possui uma loja virtual focada em roupas de praia será mais difícil vender em países de clima frio como o Canadá, ou muito religiosos como a Síria.

Assim como uma loja virtual estrangeira focada em esportes de inverno não terá bons resultados no Brasil, visto que o clima inviabiliza a prática e a cultura desses esportes.

Estudando as regulamentações do Brasil e de outros países

Existem 2 coisas que você precisa se atentar nesse momento: leis federais ou estaduais que proíbem determinados tipos de produtos e taxas de exportação.

Você sabia que o Kinder Ovo é proibido nos Estados Unidos? O motivo alegado é que os brinquedos pequenos que acompanham o doce podem causar asfixia em crianças pequenas.

Ainda nos Estados Unidos, existem produtos que são proibidos em alguns estados e permitidos em outros, como é o caso da maconha recreacional ou medicinal.

Existem também produtos que são proibidos pela própria Agência Nacional dos Correios como líquidos inflamáveis, explosivos, entre outros. Clique aqui para ver a lista completa de produtos proibidos pelos Correios.

Outro ponto muito importante de ser analisado são as taxas de exportação para outros países. Além dos custos de logística, ainda existem os impostos cobrados pelos governos.

Descobrir qual será o custo total é importante para que você possa acrescentar ao preço do produto e assim não tomar prejuízo.

O Brasil possui acordos comerciais com outros países que reduzem essas taxas. Para acessar a lista completa dos acordos comerciais brasileiros é só clicar aqui.

Conhecendo os processos logísticos para vendas internacionais

A logística é uma das partes que costumam mais gerar dor de cabeça tanto para o lojista como para o cliente.

Já pensou se um produto chega no cliente com defeito? Ou se o cliente não gosta do produto e entra com pedido de devolução? Ou ainda se o produto fica embaraçado na alfândega?

Por isso é importante estar bem preparado e conhecer o que é necessário para que tudo ocorra bem ao enviar um produto para o exterior.

Os Correios atualmente possuem 4 modalidades de entregas fora do país:

  • Sedex Mundi Mercadoria – Essa modalidade garante prioridade e garantia no prazo de entrega e por isso é a mais cara.
  • EMS Mercado Expressa – Essa modalidade dá prioridade para a entrega, porém não garante prazo de entrega.
  • Leve Internacional – modalidade para encomendas de até 2kg. A entrega tem prioridade média, preço mais baixo e limite de até R$1.000,00 no valor do produto.
  • Mercadoria Econômica – Essa modalidade é para quem quer gastar pouco, com baixa prioridade de entrega para produtos com até 20kg.

Para não ter problemas na alfândega de outro país, é importante que o produto esteja acompanhado por alguns documentos como:

  • Formulário AWB – Formulário com informações básicas sobre remetente, destinatário e produto em inglês ou português.
  • Nota Fiscal – Documento que comprova valores e pagamento de impostos.
  • Fatura Comercial – Conhecido como Commercial invoice, representa a transação comercial em si, comprovando que o destinatário é o novo proprietário do produto.
  • Fatura Pro Forma – Essa fatura nada mais é do que a proposta de compra que se aceita pelo cliente tem valor de contrato.
  • Certificado de Origem – Atesta a origem do produto, o que é necessário para reduções ou suspensões de taxas de impostos para países parceiros.

Para saber mais sobre os documentos necessários entre no site oficial dos Correios.

Além dos documentos é importante prever problemas que possam acontecer. Problemas como devoluções, extravio e reembolsos são mais comuns do que imaginamos.

Em relação a extravio ou roubo do produto, os Correios oferecem seguro gratuito da carga, ou seja, apesar do transtorno a empresa compensará o ocorrido.

Já em casos de devoluções e reembolsos pedidos pelos clientes, é provável que você tenha que custear todo o processo logístico de trazer o produto de volta para o Brasil.

Para estar preparado para esse tipo de situação, é muito importante ter um bom processo de logística reversa.

Para analisar qual será o preço médio de envio de mercadoria para algum país, existe a ferramenta de cálculo de frete dos Correios internacional.

Descobrindo as preferências de compras dos estrangeiros

Os métodos de pagamento ao redor do mundo podem variar bastante dependendo do país.

Por exemplo, aqui no Brasil o método de pagamento mais utilizado é o cartão de crédito, enquanto na Holanda o método mais popular são as transferências bancárias online.

A não disponibilidade de um método de pagamento pode fazer com que o cliente desista da compra e por isso é muito importante que você disponibilize as opções mais populares nos países em que deseja atuar.

Além disso, é importante entender que a persona do seu negócio aqui no Brasil, dificilmente será a mesma nos outros países.

Por isso não deixe de fazer uma pesquisa de mercado, analisando os costumes, comportamentos, concorrentes locais e oportunidades.

Por exemplo, na China 97,5% dos internautas utilizam a internet através dos dispositivos móveis.

Ou seja, para ser competitivo na China é de extrema importância que a loja virtual ofereça a melhor experiência em smartphones possível.

Tradução, domínio e atendimento em outro idioma

A tradução da sua loja virtual é muito importante para que os estrangeiros consigam trafegar pela sua loja virtual.

Nós da VR SYS Agência Digital temos experiência com traduções de site e sabemos que apenas a tradução correta do site não basta.

O trabalho de SEO em outros idiomas é essencial para que suas páginas tenham bons resultados nos mecanismos de busca.

Além disso, será necessário alterar o domínio de sua loja caso você pretenda levar a sério as vendas no exterior.

O ideal é que você tenha um domínio “.com” caso pretenda vender para outros países. A palavra “com” é abreviatura de “commerce” e se encaixa bem para lojas virtuais.

Outro fator essencial para que sua loja consiga bons resultados no exterior é a disponibilidade de atendimento para o idioma dos compradores.

Disponibilizar atendimento em inglês já ajuda muito, porém o ideal é que outros idiomas também estejam disponíveis de acordo com os locais mais fortes de atuação.

Uma das estratégias mais populares de atendimento ao cliente são os Chatbots, que atendem e respondem perguntas básicas de clientes com dúvidas.

Definindo o investimento em marketing digital

Apenas ter uma loja virtual traduzida e preparada para vender para estrangeiros não é o suficiente para ter bons resultados.

O marketing digital, tanto o orgânico como o pago, é essencial e por isso não deve ser deixado de lado.

Países diferentes requerem estratégias de marketing digital diferentes.

Por exemplo, O Whatsapp é a terceira rede social com maior número de usuários ativos no Brasil, o que faz dele uma ótima plataforma para atendimento online para brasileiros.

Porém no Japão, o Whatsapp não está nem entre as 15 maiores redes sociais, sendo que o aplicativo de mensagens instantâneas mais utilizado por lá é o Line.

Entender como as pessoas utilizam a internet é essencial para que você consiga estruturar uma estratégia de marketing digital mais eficiente.

O relatório We are Social, criado pela empresa Hootsuite, abrange dados detalhados sobre o uso da internet em quase todo o mundo e pode auxiliar muito nessa pesquisa.

Conclusão

Uma das vantagens da atividade do e-commerce é que fonteiras geográficas não impedem sua expansão, visto que muitas pessoas já possuem o costume de comprar no exterior.

É sempre importante lembrar que se você expandir suas operações para o exterior, será necessário estar preparado para o aumento do tráfego em seu site, o que pede uma melhor hospedagem para aguentar o número de visitantes.

Ainda existe a possibilidade de começar através de marketplaces internacionais com a Amazon, Aliexpress e o Wish, para testar seus produtos e observar tendências.

Abaixo você confere nossa postagem como infográfico.

como vender os produtos de sua loja virtual para o exterior infografico

Gostou desse conteúdo? Ajude-nos compartilhando!


Posts Relacionados:


VR SYS Agência Digital - Todos Direitos Reservados © - 2019